Cloud, afinal o que é e as suas vantagens

A computação na nuvem, ou a Cloud Computing é a instituição de um novo paradigma de utilização de ferramentas (software e hardware) informáticas.

O que traz de novo?

A computação na nuvem deixa de encarar a informática com um conjunto de produtos, passando a ser um conjunto de serviços disponibilizados aos utilizadores segundo o princípio da Lean Production ou do Just in Time, o que faz com que sejam eliminados os desperdícios de tecnologia e de recursos energéticos. Os vértices habitualmente associados à utilização das tecnologias de informação deixam de estar na esfera do hardware de utilização final para estarem centrados no hardware de acesso.

O advento desta nova era de serviço confere uma maior liberdade ao utilizador já que, todos os serviços de que habitualmente dispõe passam a estar libertos do hardware de utilização e disponíveis nas mais variadas localizações, mediante a credenciação do utilizador.

Como dividir a Cloud?

Actualmente a Cloud pode dividir-se em 6 tipos: IaaS, Paas, DaaS, SaaS, Caas e EaaS que se podem definir, de forma suscinta como:

  • IaaS: Infra-estrutura como serviço – Quando se utiliza uma percentagem de um servidor, con as características adequadas à necessidade de uso. Esta forma de Cloud é geralmente disponibilizada pelas empresas de hosting;
  • PaaS: Plataforma como serviço – Quando se utiliza uma plataforma online já com um serviço instalado. São exemplos deste PaaS o Google Apps, o Windows Azure ou Office Online;
  • DaaS: Desenvolvimento como serviço – As ferramentas de desenvolvimento estão elas próprias disponíveis na nuvem para permitirem a construção de um produto final mais completo;
  • SaaS – Software como serviço – Forma de Cloud em que são disponibilizadas peças de software através da internet. São já exemplo deste software as a service os programas de facturação online e as ferramentas de produtividade do Office da Microsoft.
  • CaaS – Comunicação como serviço – Disponibilização de ferramentas de comunicação online, como é o caso da plataforma de envio de newsletters ou outra plataforma que sirva de alavanca à comunicação massiva.
  • EaaS – Tudo como serviço – Usufruto de todas as funcionalidades e plataformas em regime de serviço para o desenvolvimento de políticas e acções no âmbito das Tecnologias de Comunicação e Educação.

Vantagens da “nuvem”

A maior vantagem de uso dos serviços da nuvem, é a possibilidade de usufruir de softwares que não estão instalados no hardware de utilização. No entanto são ainda reconhecidas outras vantagens:

  • Ter uma correcta ligação à internet será a única preocupação que o utilizador terá que demonstrar, já que toda a capacidade de processamento depende da velocidade da infra-estrutura da nuvem;
  • As actualizações dos softwares são feitas de forma automática, já que a contratação do serviço pressupõe que se estejam a utilizar sempre as ferramentas mais actuais;
  • Todo o trabalho que assente na colaboração e na rápida partilha de informação fica facilitado já que esta se torna instantanea, permitindo inclusivé edições simultâneas e multi-autores;
  • Os softwares e dados podem ser acedidos de qualquer lugar, independentemente do hardware cliente utilizado, já que as princípais características se encontram na nuvem;
  • O utilizador tem um maior controlo sobre os respectivos gastos em TI já que a computação em cloud disponibiliza muitas aplicações gratuítas e as aplicação que não são gratuítas, apenas são pagas durante o período de utilização;

A computação em cloud é uma tendência de futuro, marcadamente dependente da externalização das infra-estruturas de comunicações empresariais tornando assim a capacidade de computação num serviço e não num produto.

Sobre Gonçalo Cabral

Autor de vários artigos sobre tecnologia e um fanático pela Briosa. Trabalha na internet desde 2005 com vários websites profissionais já concebidos. Dedica-se ao estudo de questões de usabilidade e interessa-se constantemente pelas evoluções na web.

Deixe seu comentário

*